PUBLICIDADE

Saúde

Cuidado, não esprema: "cravos brancos" não são cravos e merecem atenção

O pontinho branco e durinho que apareceu no seu rosto, próximo à região dos olhos ou nariz, que não é nem cravo ou espinha, se chama milium.

Na verdade, é um pequeno cisto epidérmico localizado na região superficial da pele em que o conteúdo não é sebo e, sim, queratina, a substância que forma a camada mais superficial da pele. Por esse motivo, eles merecem um cuidado especial e não devem ser espremidos. Entenda os motivos.

Por que e em quem o milium aparece?

Miliuns são muito comuns em recém-nascidos, mas podem aparecer em qualquer pessoa, principalmente quando a pele está em processo de cicatrização. Tudo porque ele resulta da proliferação das células da epiderme dentro da derme, o que pode ser devido à tendência genética ou ao processo de cicatrização local.

Como remover?

Para extrair estes minicistos é necessária uma limpeza de pele mais profunda. E, para que seja mais segura e eficiente, ela precisa ser realizada com ajuda de um profissional especializado.

Existem técnicas e equipamentos facilitam a extração de miliuns, que podem ganhar a aparência amarelada com o passar do tempo. Por exemplo, as clínicas estéticas usam, logo após a esfoliação, vapor de ozônio para ajudar a abrir os poros e deixar a pele mais emoliente.

Assim, além da drenagem, uso de cremes esfoliantes, peeling de diamante, de cristal ou químico, aplicação de ácido retinóico e até o uso de uma microagulha pode ser necessária na extração de miliuns, caso seja preciso romper a pele que cobre o cisto para drenar seu conteúdo.

Após a extração do milium, pode ser usado um aparelho de alta frequência que auxilia a pele a cicatrizar e relaxar.

E ainda é aplicada uma máscara, geralmente calmante, de acordo com o tipo de pele, durante cerca de 10 a 20 minutos, para ajudar a diminuir a vermelhidão e a acalmar a pele.